Com uma carreira consolidada, largou a engenharia civil para se dedicar exclusivamente a fotografia em meados de 2000. Começou com analógico (médio e grande formato) e depois rendeu-se ao avanço da tecnologia por conta dos backs digitais.
Atravessou diversas mudanças no mercado e segue navegando nesse grande oceano com uma certeza, seguir se movimentando cada vez mais em busca de projetos ecologicamente corretos e em relações que impulsionem sua vontade de fazer ainda melhor.
 
O resgate do analógico faz parte de seu processo atual. Acredita que a busca por histórias autênticas devem e precisam ser compartilhadas cada vez mais, por isso traz nesse momento o foco para esse segmento de storytelling.
 
É apaixonado por aquilo que faz e está em um processo de transição para uma vida mais “slow”, trocando a cidade pelo campo, a velocidade por um ritmo mais saudável, e acima de tudo, a consciência com tudo o que se faz.